Voltando às Ruínas de Gorlan, do John Flanagan

Quando conheci a série Ordem dos Arqueiros, do australiano John Flanagan, eu esperava um livro de fim de tarde, sem muitas pretensões. Mas acabei adorando o livro, e li em e-book até o sétimo. Isso foi em meados de 2010, 2011. Dois anos depois, aconteceu o que é normal quando a gente sente, cada vez mais, aquela vontade de reler uma obra: comprei, de uma vez só, os três primeiros volumes da série de (até agora) 12 livros. No Brasil, ainda só tem até o 11º, que é uma antologia de contos que, como o próprio título diz, são “Histórias Perdidas” – um interlúdio, ao que parece, para o 12º que tem Will já adulto.

Mas sem querer passar a carroça por cima dos cavalos, falarei apenas de Ruínas de Gorlan, o primeiro livro dessa série deliciosa (sobre minha vontade em adquirir todos os livros da série, já falei aqui).

Will

O que torna o livro – e, por consequência, a série – tão gostosa e fácil de ler são seus personagens. Para mim, por mais que o enredo seja algo crucial para uma obra me prender, primeiro eu preciso dos personagens. São eles que nos cativam, que nos fazem sentir empatia, que nos fazem torcer por eles a qualquer custo. E com Will, o personagem principal, isso acontece com facilidade.

Logo no início vemos seus receios o atingirem de maneira esmagadora: aos quinze anos, como um dos protegidos do castelo do baronato de Redmont, ele tem o privilégio de ser escolhido por um dos mestres de ofício. Para Will, nada é mais importante do que entrar na Escola de Guerra, pois ele acredita que assim honrará seu pai, que morreu como um herói durante a guerra contra Morgarath. No entanto, por se tratar de um garoto pequeno e franzino, Sir Rodney, o mestre da Escola de Guerra, o rejeita. E é através dessa rejeição que a vida de Will dá uma reviravolta: ele é escolhido pelo misterioso arqueiro Halt.

De início, Will não entende o motivo de Halt tê-lo escolhido, e até pensa em negar essa oportunidade. O mistério que ronda os arqueiros é grande, e alguns até acreditam que eles utilizam de magia negra em seu ofício. Mas no decorrer de seu aprendizado, nota-se que os receios de Will, além de sem fundamentos, passam a ser bobos. E logo ele se pega tentando ganhar a aprovação de Halt, seus raros (e coloque raro nisso!) sorrisos e também quer se provar.

Halt

Como eu disse, o que me fez adorar Ordem dos Arqueiros foram seus personagens. Cada um deles têm uma importância na história. Halt, com sua maneira reservada, corajosa e sistemática de agir, e sem esquecer a justiça e sabedoria. E Horace, um aprendiz da Escola de Guerra e também protegido do castelo de Redmont – e que, a princípio, não se dá bem com Will e vice-versa. Porém, enquanto a história corre, cresce uma sólida e bela amizade entre os dois. É realmente maravilhoso o que eles têm a oferecer nas páginas de Ruínas de Gorlan. E também é muito bom ver o crescimento desses dois aprendizes, em especial.

Falando em páginas…

A diagramação de Ruínas de Gorlan é uma beleza. A cada capítulo tem uma imagem em verde com um arqueiro em posição com as ruínas do castelo de Gorlan ao fundo. E no rodapé também há desenhos esverdeados que tornam a página rica. As letras, grandes para o que estou acostumada (acho que é fonte 14, se muito me engano), deixa a leitura mais fácil para quem não tem costume de ler. Já a capa é uma graça: as letras e as flechas da capa tem um certo brilho laminado e a palavra Rangers está em um leve autorrelevo; fora as orelhas nas capas que acho essencial em um livro! A Editora Fundamento está de parabéns.

“Seu objetivo é a verdade”

Indico a série Ordem dos Arqueiros – Ruínas de Gorlan para quem gosta de aventura e um livro que trata a amizade, coragem e honra como algo fundamental para o ser humano. Li o livro em menos de dois dias (meu fim de semana foi todo para Will, Halt e Horace), e estou ansiosa para começar a (re)ler Ponte em Chamas.

Título: Ordem dos Arqueiros – Livro 1: Ruínas de Gorlan
Original: Ranger’s Apprentice: The Ruins of Gorlan
Editora: Fundamento
Acabamento: brochura
Edição-Ano: 1ª-2012
Páginas: 239
Skoob | Ed. Fundamento
Ranger’s Apprentice | Ranger’s Apprentice Au.
Anúncios