Um estudo sobre as “Notas de Teoria Literária”

Nos bastidores da Literatura

Quando me formei em Letras no ano de 2010, meu TCC foi sobre narrativa, mais precisamente sobre o “Narrador Protagonista”. Essa não foi minha primeira opção, é claro. Ela apenas se desenvolveu quando tive minhas primeiras aulas de Teoria da Literatura. Desde a primeira aula eu soube: estava apaixonada! Sim, apaixonada! Percebi que a teoria que envolve a Leitura, Literatura e a Arte da Escrita é algo que vai muito além do intelecto; estudar Literatura, essa arte que pode tanto transformar quanto aniquilar, é perceber mundos, sociedades, pessoas.

Durante algum tempo, me restringi a buscar alguns livros que, por acaso, haviam na escola que trabalho. O curioso é que é uma escola para crianças do primeiro ciclo do Ensino Fundamental. No ano anterior, que eu gostaria muito de me aprofundar na Teoria da Literatura, não pude, pois comecei a dar aulas – as quais duraram apenas um ano letivo. Já este ano, me retirei de leituras o máximo que pude para estudar para concurso, e uma vez que eu não consigo absorver dois conhecimentos ao mesmo tempo, a Teoria, mais uma vez, acabou ficando em segundo plano.

Editora Vozes, 2008 – 125 páginas

Notas de Teoria Literária é o segundo livro que leio este ano sobre a teoria da literatura. O primeiro foi Oficina de Escritores, de Stephen Koch, leitura influenciada por minha amiga Nikelen. “Oficina” foi apenas uma outra mostra de que eu, realmente, me entusiasmei por essa área de estudos. “Notas” estava comigo há um tempo e, finalmente, o terminei. Ele teve seus pontos altos, mas por ser um livro introdutório no estudo da Teoria da Literatura, acabou por se tornar repetitivo em algumas partes.

“O artista literário cria ou recria um mundo de verdades […] que traduzem antes um sentimento de experiência, uma compreensão e um julgamento das coisas humanas. […] A literatura é, assim, vida, parte da vida, não se admitindo que possa haver conflito entre uma e outra.” – página 24. 

“Notas” é realmente uma introdução, como diz seu prefácio. Um livro para iniciantes nesse estudo teórico. Ele não é apenas indicado para quem estuda Letras, mas para quem quer entender melhor como funciona o outro lado da Literatura.

Notas de Teoria Literária é dividido em nove capítulos, mais uma bibliografia básica. Dos nove capítulos, um que me surpreendeu e cativou – além de coincidir muito com minha ideologia – foi o segundo, intitulado de “Que é Literatura e como ensiná-la?”. Eu apoio sim o ensino de Literatura, pois ela faz parte de nossa cultura, nosso desenvolvimento desde a chegada dos Portugueses no Brasil, mas discordo totalmente de como ela é ensinada hoje em dia. Afinal, como um professor pode listar as características de cada Escola Literária e pedir que seu aluno a decore e, por fim, leia um livro que, muito provavelmente, nunca ouviu falar? Muitos alunos do Ensino Médio sequer já pegaram um livro em mãos. Agora, imagine esse mesmo aluno lendo Machado de Assis, Álvares de Azevedo, Oswald de Andrade em seu ápice Modernista ou entender por que a carta de Pero Vaz de Caminha é considerada literatura?

“O que importa no ensino da literatura é a criação do gosto para a obra literária, e isto somente se consegue com a leitura e compreensão da literatura como literatura […].” – página 41.

Algumas partes do livro o autor me pareceu repetitivo, porém, achando desnecessário determinadas informações. Ele utiliza muito como referência a Poética, de Aristóteles, e também Machado de Assis. Ambos forte referência em Literatura. Há explicações e classificação dos tipos de literatura, como Gênero Dramático, Ensaístico, Lírico, Épico e de Ficção. No que concerne o Gênero de Ficção, detalhado no livro na medida certa, o autor nos mostra e explica o necessário para se entender o fundamental de Enredo, Narrativa, Personagem, Ambiente…ou seja, tudo o que envolve a literatura.

Por fim, ele apresenta a Crítica Literária – outro alvo de estudo que gostei muito, devo confessar. O interessante é que ele deixa claro que, sendo a Literatura uma arte, não nos cabe criticá-la em termos de qualidade imaginativa. A Crítica serve, antes de tudo, para analisar o texto, como sua linguagem, a estética da obra, a reflexão que ela, por ventura, venha a forçar seu leitor a ter; ela utiliza a racionalidade para analisar a imaginação – grosso modo falando. Um capítulo muito interessante.

Notas de Teoria Literária é, portanto, uma introdução para qualquer pessoa que queira se aventurar nos bastidores Literários. O livro é curto e de leitura leve, mesmo didática. E uma vez que o autor cita muitos autores e obras do decorrer das páginas, fora a bibliografia indicada ao fim, “Notas” pode ser o primeiro passo seguro que qualquer pessoa que se interesse por tais estudos poderia dar. Mesmo que não estude Letras.

Anúncios