[RESENHA] João e Maria – Caçadores de Bruxas

Gosto de filmes. Se eu pudesse, sempre iria ao cinema. Desde ainda pequena, meus pais faziam questão de pegar cerca de quatro filmes (no mínimo) por fim de semana para passarmos as tardes curtindo faroeste, suspense, policial e comédia. Tinha um infantil, também, afinal, com três meninas em casa que se tornam adoradoras de cinema, não seria fácil ficarmos apenas com filmes de adultos. Por isso que, desde pequena, filmes se tornou algo normal em meu cotidiano. E para alguém que curte histórias de fantasia, nada mais que ansiedade seria esperado de mim ao assistir “João e Maria: Caçadores de Bruxas“. Pude ver o filme apenas esta semana, pois minhas idas ao cinema são esporádicas por não ter um em minha cidade.

Mas sobre o filme, devo dizer que as caracterizações das bruxas estão excelentes! A concepção de Magia Negra e Branca, as consequências ao usá-la, deixam o roteiro muito rico. E o que há por trás do fato de João e Maria estarem perdidos na floresta, por que e como foram parar na casa da Bruxa da casa de doces… deixam o enredo muito bom. As cenas de ações e luta foram boas, também, e gostei de rever Jeremy Renner e Gemma Arterton no cinema – certo, a voz da Gemma é um pouco irritante, mas relevante. Além disso, Famke Janssen como uma Bruxa Má está ótima. Gosto muito dos olhares dela.

Mas, mesmo com um bom enredo, roteiro e personagens que poderiam deslanchar o filme, ele acabou me decepcionando. Eu esperava algo mais sombrio e interessante como vi “Branca de Neve e o Caçador”. Uma adaptação digna. No entanto, o que vi foram situações grotescas que eram até exageradas. Senti-me em um vídeo game, num jogo de God of War (sangue para todo lado). OK, o filme não é sangue para todo o lado e o tempo todo. Mas algumas cenas de morte são realmente grotescas.

Teve uma cena, por exemplo, que a bruxa força um homem a dar um tiro em si mesmo. Resultado: ele tem a capacidade de arrancar a cabeça, com esse tiro. A parte sangrenta ficou exagerada e grotesca. Não gostei. Se a cabeça explodisse, aí sim, sem problemas. Relevaríamos. Mas um tiro ter a capacidade de fazer sua cabeça voar? Só em Contos da Crípta, por favor.

Para quem ainda não viu o filme no cinema, recomendo esperar até que saia em DVD/BlueRay e vá ao cinema assistir outra coisa. Espero que Oz – Mágico e Poderoso não decepcione…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s