Expectativa para "Territórios Invisíveis"

“O Sr. Thompson estava tão ansioso que mal aguentou esperar até o fim do dia. Assim que a tarde caiu, ele dispensou os clientes que tinham vindo conversar, seu ajudante lerdo e o moleque que fazia entregas. Afinal de contas, pensou, nem ele mesmo deveria estar ali. Desde que sua antiga botica se tornara uma pharmácia, o negócio pertencia ao seu filho mais velho e ele se dava ao luxo de viver da renda de suas casas de aluguel. Porém, a guerra levara Carlos para longe da capital, e isso obrigara o octogenário Sr. Thompson a retornar ao balcão lustroso, que ficava no andar de baixo do sobrado onde morara a maior parte dos seus anos.”

Hoje, finalmente foi divulgada a capa pela Editora Estronho. E devo dizer – como enjoada de capas que sou! – que esta é puro charme! A Editora está de parabéns!

Este é um livro que eu indico duplamente. Primeiro, porque a Nikelen é uma autora que a gente, quando começa a ler, não consegue parar; seus contos já publicados são impecáveis. Segundo, porque eu conheço o trabalho dessa autora que, hoje, é uma amiga muito querida. E, afirmo seriamente, que não há parcialidade alguma nos meus motivos de indicá-la. Além disso, depois de ter o imenso privilégio de ouvir os três primeiros capítulos de Territórios Invisíveis, garanto que minha ansiedade apenas aumentou – e está me consumindo nestes noventa dias finais de espera pelo lançamento!

A Saga, que conterá 4 volumes (o primeiro intitulado como Territórios Invisíveis), conta a história de cinco amigos que deverão resolver sombrios mistérios que os envolvem.

E para que vocês tenham um pequeno gostinho, segue a sinopse do primeiro volume.

Nem sempre os acontecimentos extraordinários irão manifestar-se para pessoas especiais. Por vezes, o que alguns chamam de Destino nada mais é do que uma coleção de acasos, selecionados pela sorte. Ou, pela falta dela.

A vida dos gêmeos Ariadne e Hector nada tinha de excepcional. A não ser, talvez, pelo desaparecimento da mãe, a historiadora Marina, há quatro anos. Porém, para quem vive nas grandes cidades (por vezes, até mesmo nas pequenas), este é um pesadelo que se pode encontrar em qualquer jornal. Assim, às vésperas de completarem 13 anos, os dois irmãos dividem seu tempo entre fugir da dor da perda, implicar um com o outro, atormentar o pai e conviver com os três melhores amigos: Neco, Leo e Camila.

Acontecimentos incomuns os rondam, se fazem próximos, embora ainda não perceptíveis. Então, quando o irmão mais novo de Leo é raptado, o extraordinário os arrebata. Os sequestradores do pequeno Mateus exigem a entrega de uma misteriosa caixa de segredos, não maior que um tijolo, entalhada com um sol com raios que vertem lágrimas – um sol que chora. A caixa foi construída de maneira a permanecer inacessível até que as peças que a formam, organizadas em quebra-cabeças, tenham seus segredos desvendados.

Reeditado, mostrando a capa aberta inteiramente e as datas de lançamento.

territorios_aberta

09/11 – 58ª Feira de Porto Alegre, RS, com tarde de autógrafos às 15h.

24/11 – na bagunça literária entre as editoras Estronho, Tarja e Draco, SP (horário e local a serem confirmados)

25/11 – Biblioteca Viriato Corrêa, Vila Mariana, São Paulo (horário a ser confirmado)

Anúncios

2 comentários sobre “Expectativa para "Territórios Invisíveis"

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s